Pular para a Navegação Principal

Subamos Nós ao Monte do Senhor

Subamos Nós ao Monte do Senhor

Mensagem da Liderança da Área


Por Elder Timothy J. Dyches, Estados Unidos
Presidência da Área da Europa
Dyches-Timothy-J-200x250.jpg


O profeta Isaías declarou: “Vinde, subamos ao monte do Senhor… para que nos ensine o que concerne aos seus caminhos e andemos nas suas veredas.”[i]

O Templo Santo do Senhor é o “monte do Senhor” onde podemos fortalecer a nossa fé no nosso Pai Celestial e no Seu Filho Unigénito, Jesus Cristo. Entre as sagradas paredes dos templos, aprendemos sobre os “seus caminhos”, “de onde viemos”, o nosso propósito aqui na Terra à medida que trilhamos os “seus caminhos” e qual o nosso possível destino. A Casa do Senhor é o local por excelência para exercitarmos o nosso arbítrio no âmbito da aprendizagem e da nossa transformação pessoal.

Como Presidência da vossa Área, rejubilamo-nos convosco nas inúmeras bençãos que o templo proporciona à nossa vida. “O nosso maior desejo é o de ver as pessoas a desfrutarem de uma vida feliz e a prepararem-se para ir ao templo, onde podem receber as ordenanças e realizar os convénios necessários para a exaltação das suas famílias e tornar-se espiritual e temporalmente autossuficientes.”[ii]

Neste mundo sempre a mudar, o templo permanece firme e constante.

A adoração no templo relembra-nos da realidade presente no ato de unir as famílias e da responsabilidade dos pais para com os seus filhos. “O plano divino de felicidade permite que os relacionamentos familiares sejam perpetuados além da morte. As ordenanças e os convênios sagrados dos templos santos permitem que as pessoas retornem à presença de Deus e que as famílias sejam unidas para sempre.”[iii]

A meta para 2015 é a de que sintam, na vossa vida pessoal, esse espírito que advém de unir as famílias. Este processo tem início quando preencherem o livreto “Minha Família” com a história da vossa família e relatos dos vossos ancestrais e depois os levarem ao templo.  

Ao frequentarmos o templo, prestamos serviço Cristão por meio da realização de atos de amor por aqueles que não os conseguem realizar por si mesmos. O Presidente Joseph F. Smith declarou: “Por meio dos nossos esforços em seu benefício as correntes que os aprisionam soltar-se-ão e as trevas que os rodeiam dissipar-se-ão, para que a luz possa brilhar sobre eles e possam ouvir, no mundo espiritual, acerca da obra que por eles foi realizada pelos seus filhos aqui, e possam regozijar-se convosco na realização destes deveres.”[iv]

Na minha família, algumas das nossas memórias mais preciosas surgiram dos momentos em que nos juntámos no templo para realizar ordenanças sagradas pelos nossos próprios antepassados já falecidos. “Atos de consagração e serviço altruísta refinam o nosso espírito, removem os argueiros dos nossos olhos espirituais e abrem as janelas do céu. Ao nos tornarmos na resposta à oração de alguém obtemos, frequentemente, as respostas que procuramos.”[v]

Recentemente, um membro relatou numa carta: “Sempre que frequento o templo, sinto o espírito a arder dentro de mim. Só o estar no terreno do templo é uma experiência espiritual fantástica, no entanto, estar lá dentro e servir ao Senhor e ajudar os meus antepassados, proporcionando-lhes a oportunidade de aceitar o evangelho, gera em mim um sentimento tal que me é difícil descrever por palavras… um sentimento que me invade o ser no momento que entro pela porta do Templo.”[vi]

Reservam-se bênçãos transcendentes para aqueles que realizam as sagradas ordenanças e convénios do templo. Tornamo-nos pessoas melhores e melhores discípulos de Cristo. A adoração constante realizada no templo aprofunda o nosso amor por Deus, fortalece a nossa fé no Senhor Jesus Cristo e aumenta capacidade de sentir o Espírito Santo na nossa vida.

Devemos perguntar a nós mesmos, hoje: Estamos totalmente convertidos? Temos no nosso semblante a alegria do Evangelho de Jesus Cristo como devem ter os verdadeiros discípulos de Jesus Cristo?

“Se ainda não foram ao templo ou se já foram mas não se qualificam, de momento, para possuir uma recomendação, não existe meta mais importante para vós do que trabalhar no sentido de se tornarem dignos de entrar no templo. . . Tenham uma recomendação para o templo e tratem-na como algo precioso, pois na realidade o é.[vii]

foram

A vossa vida nunca mais será a mesma. Mais paz, felicidade e fé aguarda por vós. Prossigamos com mais fé neste ano, com os olhos firmemente fixos no Templo. Sejam dignos de entrar no templo todos os dias.


[i] Isaías 2:3
[ii] Plano da Área da Europa para 2015
[iii] A Família: Proclamação ao Mundo
[iv] Doutrina do Evangelho, 469–70.
[v] Dieter F. Uchtdorf, “À Espera, na Estrada para Damasco,” Liahona, maio 2011, 76.
[vi] (relato pessoal)
[vii] Thomas S. Monson, “O Templo Sagrado – Um Farol para o Mundo,” maio 2011