Respigar no Aniversário da Sociedade Socorro na Estaca de Setúbal

    Respigar no Aniversário da Sociedade Socorro na Estaca de Setúbal
    Clementina Nogueira, Presidente da Sociedade de Socorro, Estaca de Setúbal


    Rute, a moabita, era muito ligada à sua sogra Noemi e, após a morte do seu marido, as duas mantiveram-se unidas pela fé que tinham em comum. Rute era uma mulher trabalhadora que para conseguir sobreviver respigava as espigas deixadas nos campos. Aquilo que era deixado por os que faziam as colheitas era recolhido por Rute servindo assim para o seu sustento e da sua sogra. Com este tema bíblico como tema de fundo — respigar — a Sociedade de Socorro da Estaca de Setúbal celebrou os 173 anos desta organização no passado dia 21 de Março de 2015 na capela do Miratejo.


    Um conjunto de ateliês chamou a atenção das irmãs para a importância de respigar, reaproveitar, valorizar aquilo muitas vezes é esquecido e desvalorizado tornando-o importante, útil e até essencial.

    Desta forma a irmã Fátima Cordeiro respigou os relacionamentos salientando a importância das diferentes relações que devemos manter e preservar; a irmã Alexandra Castro recordou-nos que apesar do tempo ser igual para todos, as prioridades que estabelecemos fazem com que o utilizemos de diferentes formas; a irmã Fátima Trindade respigou o dinheiro ao enfatizar a necessidade de sabermos fazer um orçamento e viver de acordo com os limites do mesmo.

    Em grupos menores e com grupos que se revezaram duas vezes houve oportunidade para respigar a limpeza encontrando alternativas para os produtos que compramos nas grandes superfícies, alternativas mais económicas e igualmente eficazes, e menos tóxicas. As irmãs do ramo Vasco da Gama trouxeram esta novidade. Também as irmãs do Miratejo e de Évora conseguiram respigar trabalhos manuais explicando e demonstrando o que se pode fazer com as nossas mãos e que muitas vezes economiza e valoriza os nossos talentos. As irmãs Ana Gaspar e Alice Rocha recordaram as vantagens da utilização do trigo na alimentação dando às irmãs a possibilidade de provarem uma excelente sopa e uma fantástica salada. Também foram respigadas as competências que todos temos e a melhor forma de as evidenciar, por exemplo, no nosso currículo, como a irmã Rute Gama Santos nos mostrou .

    Uma tarde repleta de boas sugestões e uma oportunidade de reencontro das irmãs da Estaca de Setúbal que culminou com o bolo de aniversário e os votos de muitos anos de vida à Sociedade de Socorro e de muita vitalidade para a maior organização de mulheres do mundo.

    Respigar no Anivers C3 A1rio da Sociedade Socorro3.JPG