Porque o Senhor Se Importa

    Porque o Senhor Se Importa

    No passado dia 17 e 18 de Maio, o Algarve realizou mais uma conferência de distrito, que contou com a presença do Élder Teixeira e de sua esposa, bem como coma Presidência da Missão (Pres. Fluckiger e sua esposa e o Conselheiro Pres. Paulo Adriano).

    Na sessão de sábado e domingo, os santos do distrito do Algarve tiveram a oportunidade de ouvir seus líderes e a participarem de mais uma esperiência espiritual. As missionárias demonstraram como é fácil convidar um amigo para a igreja, também foi relembrado aos santos de como é maravilhoso servir ao próximo com amor, ensinar a família a compartilhar o evangelho e a serem corajosos e valentes ao ouvir a voz do Senhor, buscando aqueles que se afastaram da luz. Porque “o valor das almas é grande à vista de Deus” (D&C 18:10) pois Ele se importa com cada um de seus filhos.

    Os santos foram convidados a não desistir e a fazer a diferença, tocando no coração daqueles que procuram o Senhor, fazendo o melhor que puderem.

    É de salientar o desafio que o Pres. Fluckiger colocou aos santos do algarve. Enquanto visualizavam um video, foi-lhes proposto escrever no quadro o nome de um amigo ou familiar que estivessem preparados para receber o evangelho, ou, o nome de irmãos que se encontram afastados da verdade.

    Não há palavras para descrever o que aconteceu naquela sessão, sem dúvida que o Espírito do Senhor impeliu aqueles irmãos a indicarem aqueles nomes, pois o Senhor conhece melhor o desejo de seus corações e sabe quais de seus filhos estão prontos para receber seu evangelho.

    A irmã Teixeira falou da importância do casamento, deixando conselhos inspiradores aos irmãos, assim como todos os outros conselhos e ensinamentos que foram deixados pelos líderes, de como é importante saber reconhecer a voz do Espírito e não esquecer que todos são guardadores de seu irmão.

    Ao encerrar mais uma conferência de distrito, o Élder Teixeira advertiu os santos sobre a importância de apoiar os líderes, aconselhou-os a serem pacificadores, tanto no lar, como no evangelho, porque “ Não existe felicidade completa nesta vida sem paz”. Disse que “a igreja não é uma família de pessoas perfeitas, mas de pessoas que procuram perfeição (Perdoar ao próximo e a arrepender-se)”. E ao acreditar em Cristo, ao fazer tudo que Ele pede, teriam sempre consigo a Sua paz.
    Eu presto testemunho da veracidade do evangelho e das palavras que foram proferidas pelos servos de Deus, que o Espírito do Senhor esteve presente. E tanto membros como investigadores puderam desfrutar da maravilhosa influência do Santo Espírito.