O Exemplo de Retidão dos Pais

    O Exemplo de Retidão dos Pais

    Mensagem da Liderança da Área


    Pelo Elder Clifford Herbertson, Reino Unido
    Setenta de Área
    Herbertson_C_200x250.jpg


    O versículo de abertura do Livro de Mórmon:
    “Eu, Néfi, tendo nascido de bons pais, recebi, portanto, alguma instrução em todo o conhecimento de meu pai” dá-nos uma clara indicação do papel e da importância das famílias e, particularmente, dos pais, no relato do Livro de Mórmon e no âmbito do Evangelho de Jesus Cristo. Tenho aprendido muito e obtido um maior entendimento à medida que pondero nos inúmeros exemplos de retidão dos pais, contidos no Livro de Mórmon.  


    À medida que tenho lido acerca do modo como Leí e Saria nutriam, ensinavam e orientavam os seus filhos, tenho procurado ‘aplicar (todas) as escrituras a (mim)’[i] no meu papel de pai. Sempre que eu e a minha esposa refletimos acerca do exemplo dos pais justos relatados no Livro de Mórmon, muitos mais vêm à nossa mente.

    Quando Enos se encontrava sozinho na floresta a refletir sobre a sua vida e a necessidade de “receber a remissão dos (seus) pecados”[ii] ele ponderou nas “palavras que frequentemente ouvira de (seu) pai sobre a vida eterna e a alegria dos santos”[iii]. Enos sabia que o seu pai era um “varão justo”.[iv]  O exemplo de retidão do pai de Enos, foi fundamental para que Enos recebesse a remissão dos seus pecados.

    Em Mosias lemos que muitos da “nova geração” da Igreja não acreditavam nos ensinamentos dos profetas, e “não queriam ser batizados,” e “formavam um povo à parte, quanto a sua fé”.[v]  Isto gerou uma grande aflição e perturbou o profeta Alma e o Rei Mosias, que se sentiram exacerbados quando alguns dos seus próprios filhos se tornaram protagonistas na liderança da oposição contra a Igreja. Um grande milagre teve então lugar quando um anjo apareceu a Alma, o Filho, e aos filhos de Mosias para travar a sua rebelião.[vi]  E assim vemos, uma vez mais, o impacto do exemplo de um pai justo, Alma, que quando lhe trouxeram o seu filho mudo e inerte “regozijou-se, porque sabia que era o poder de Deus”[vii]. O papel dos pais justos de Alma, o Filho, e dos filhos de Mosias foi crucial para que estes se tornassem missionários e líderes fiéis.

    Os valentes e fiéis ‘filhos de Helamã’ quando questionados acerca da fonte da sua fé, coragem e força responderam que haviam sido “ensinados pelas suas mães que, se não duvidassem, Deus os livraria”[viii]. A sua valentia é um maravilhoso exemplo para todos, e em nada duvidavam das palavras das suas mães justas e fiéis, tendo mesmo dito “não duvidamos de que as nossas mães o soubessem”.[ix]

    Estes são apenas alguns exemplos de pais justos contidos no Livro de Mórmon. Sempre achei interessante que, em inúmeras ocasiões, alguns dos filhos destes pais justos se tivessem afastado dos ensinamentos e da liderança dos seus pais. Esta é uma situação que, hoje em dia, muitos ainda enfrentam na Igreja.

    Nestas situações, os pais justos (do Livro de Mórmon e da atualidade) permanecem fiéis e obedientes. Tal como Alma, eles oram fervorosamente pelo bem-estar dos seus filhos e mantêm a esperança de que, assim como Enos, um dia, eles encontrar-se-ão numa posição que os levará a refletir acerca do exemplo e dos ensinamentos dos seus pais e que os conduzirá a fazer as mudanças necessárias nas suas vidas de modo a voltarem, novamente, a desfrutar das bênçãos do Reino.   

    O Presidente Boyd K. Packer disse:
    “Não é incomum que pais responsáveis, durante um determinado período de tempo, percam um dos seus filhos devido a influências fora do seu controlo. Eles sofrem tremendamente perante a rebelião dos seus filhos e filhas e sentem-se perplexos com a impotência que experimentam depois de terem, tão arduamente, feito tudo o que deviam.


    “Tenho a convicção de que essas influências iníquas um dia serão sobrepujadas. …'

    “Nunca é demais enfatizar o valor do casamento no templo, dos elos gerados pela ordenança do selamento e dos padrões de dignidade requeridos para tal. Quando os pais guardam os convénios que realizaram no altar do templo, os seus filhos estarão para sempre ligados a eles”.[x]

    A necessidade de termos o exemplo de pais justos é tão grande hoje como o foi no passado. Os nossos filhos precisam de pais fiéis, obedientes e valentes que possam seguir e que os ajudem na sua jornada de volta ao Pai Celestial.


    [i] 1 Néfi 19:23
    [ii] Enos 1:2
    [iii] Enos1:3
    [iv] Enos 1:1
    [v] Mosias 26:1-5
    [vi] Mosias 27:8-18
    [vii] Mosias 27:20
    [viii] Alma 56:47
    [ix] Alma 56:48
    [x] (Boyd K Packer “Our Moral Environment,” Ensign, Maio 1992, 68)