Pular para a Navegação Principal

Não prosseguiremos pois em tão grande causa?

Não prosseguiremos pois em tão grande causa?

Mensagem da Liderança da Área

Dyches-Timothy-J-200x250.jpg

Elder Timothy J. Dyches, EUA
Segunda Conselheiro da Presidência de Área
 



O Senhor convidou-nos, a todos nós, a vir e a fazer parte da Sua grandiosa obra e a trabalhar em conjunto dentro de todos os chamados da Igreja, com vista a “convidar todos a virem a Cristo”.

Uma vaga de otimismo invade A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e sente-se entre todos os líderes, membros e missionários. Estamos todos unidos no que diz respeito a colaborar com o nosso Pai Celestial na Sua missão de “levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem”, ou seja, na Obra da Salvação. E todos podem contribuir, desde o membro mais recente da Primária ao membro mais antigo da Sacramental. A Área da Europa acabou de desfrutar de uma das maiores bênçãos que alguma vez poderíamos receber. Nesta área, o número de pessoas que participaram da reunião sacramental em junho de 2013 foi mais elevado do que nunca, foram mais de 100.000 pessoas! Fomos edificados e elevados mais do que alguma vez havíamos sido à medida que partilhámos dos emblemas sagrados da Ceia do Senhor e renovámos os nosso convénios eternos com o nosso Pai do céu e nos sentimos mais determinados a ser como o Seu Filho.

Edifiquemos sobre esta conquista para que, no futuro, a esperança brilhe nas nossas casas, ramos e alas. Por cada esforço que fazemos com vista a convidar outros, especialmente para que participem do sacramento, a nossa reverência e compreensão da Expiação são enriquecidas. O coração que sofre é sarado e uma doce paz invade as nossas almas. Podemos sentir-nos muito perto do Céu durante o sacramento.

“Como é que a Expiação se relaciona com a obra missionária?”, perguntou o Presidente Howard W. Hunter. “Sempre que beneficiamos das bênçãos da Expiação na nossa vida, não podemos deixar de sentir preocupação pelo bem-estar dos outros. . . Um grande indicador do grau de conversão de alguém é o seu desejo de compartilhar o evangelho com outros.” (Presidente Howard W. Hunter, junho de 1994)

Como podemos manter este ritmo? O que posso fazer? Aqui seguem algumas metas simples, mas importantes, que todos os membros da Igreja podem incorporar nas suas vidas e nos seus desejos com vista a compartilhar o evangelho.

1.     Peça, especificamente, para ajudar a compartilhar o seu testemunho do Evangelho nas suas orações diárias. Pondere, durante a oração, no amor que sente pelo Salvador.

2.     Ajude pelo menos uma pessoa neste ano a vir à reunião sacramental. Convide outros a “virem e a verem”. Há alguém que está apenas à espera do seu convite e é provável que já se conheçam!

3.      Convide os missionários a ensinarem pelo menos quatro vezes por ano na sua casa. Se ainda não o fez, convide-os esta semana. Vai sentir-se maravilhado pelo caloroso espírito que o Evangelho, trazido pelos Seus verdadeiros mensageiros, traz para o seu lar. Caso não consiga que eles tragam alguém para a sua casa, vá com eles ensinar.

4.      Certifique-se de que não há estranhos na Igreja. Seja sempre um amigo. Apresente-se e aperte as mão  de todos os que ainda não conhece, ou cujo fardo pode aliviar. Em seguida, ofereça a sua ajuda. Vai alegrar o dia de alguém e ampliar o seu círculo de amigos. Todos nós precisamos sempre de mais amigos.

Nunca deixe que o desânimo o faça recuar. “A coragem nem sempre tem o som de um rugido. Por vezes, a coragem é um sussurro ao final do dia que nos diz para voltar a tentar no dia seguinte.” (Mary Anne Radmacher) Não desista, nunca.

À medida que exercermos fé nestes quatro compromissos pessoais, a nossa fé irá crescer e as nossas vidas serão abençoadas. O Élder Jeffrey R. Holland disse: “A verdadeira fé no Senhor Jesus Cristo sempre esteve relacionada com a oferta de sacrifícios, uma pequena dádiva do homem em representação simbólica da sua majestosa dádiva.” (outubro de 2002)

Presto testemunho que seja qual for o nosso sacrifício, seja qual for a nossa preocupação, à medida que convidarmos todos a virem a Cristo, aperceber-nos-emos de que o nosso jugo é sempre mais fácil de suportar e de que o nosso fardo está cada vez mais leve. As palavras virão. Estaremos a pisar solo sagrado, o Seu solo na condição de Seus servos.
 


Não prosseguiremos pois em tão grande causa?