Pular para a Navegação Principal

“Estamos sob o convénio de acudir os necessitados e de ser testemunhas do Salvador enquanto vivermos”

“Estamos sob o convénio de acudir os necessitados e de ser testemunhas do Salvador enquanto vivermos”

Mensagem da Liderança de Área

Donaldson_GR_200x250.jpg

Elder George R. Donaldson, Reino Unido
Setenta de Área
 



O Presidente Henry B. Eyring disse: “Estamos sob o convénio de acudir os necessitados e de ser testemunhas do Salvador enquanto vivermos.”[i]

À medida que guardarmos os convénios sagrados que fizemos, aproximar-nos-emos de Deus. Os nossos desejos estarão em harmonia com os Dele. As nossas orações ser-nos-ão dadas por meio do poder do Espírito Santo. Saberemos quem, quando e como poderemos convidar os nossos entes queridos a voltar.

“E quem vos receber, lá estarei também…[ii]

Como é natural, durante as celebrações natalícias os nossos pensamentos voltam-se para aqueles que se desviaram para caminhos proibidos ou se afastaram do calor da família e de Deus. Meditamos sobre o que mais podemos fazer para os trazer de volta. Segundo a minha experiência e testemunho, à medida que confiarmos no poder de cura e no amor de Jesus que nos cerca, conseguiremos trazê-los de volta ao lar.

Devem lembrar-se da promessa do Senhor a Joseph Smith e a Sidney Rigdon quando estavam ausentes das suas famílias: “Meus amigos Sidney e Joseph, vossas famílias estão bem; encontram-se em minhas mãos e eu lhes farei o que me parecer bem; pois em mim todo o poder existe.”[iii]

Alma e os Santos da sua época oraram pelo seu filho e pelos filhos do Rei Mosias. Um anjo falou-lhes na sua rebelião: “Eis que o Senhor ouviu as orações de seu povo e também as orações de seu sevo Alma, que é teu pai; porque ele tem orado com muita fé a teu respeito, para que tu sejas levado a conhecer a verdade; portanto vim com o propósito de convencer-te do poder e autoridade de Deus, para que as orações de seus servos possam ser respondidas de acordo com sua fé.”

O Presidente Eyring mencionou que “Perto da minha casa existe uma lápide de uma mãe e uma avó. Ela e o seu marido foram selados um ao outro e à sua posteridade no templo de Deus, para o tempo e toda a eternidade. A inscrição na lápide diz: ‘Por favor, sem cadeiras vazias.’ Ela pediu para que fosse gravada essa inscrição porque sabia que o que determina se a família irá ou não ficar junta são as escolhas que cada membro faz individualmente”[iv]

“Embora algumas ovelhas se percam, o olho do Pastor está sobre elas, e mais cedo ou mais tarde elas sentirão os braços da Divina Providência a envolve-las e a trazê-las de volta ao redil. Seja nesta vida ou na vida futura, elas irão voltar. Elas terão de pagar a sua dívida com a justiça; pois terão de sofrer pelos seus pecados e poderão ter de trilhar um caminho espinhoso, mas se este as conduzir, como ao penitente filho pródigo, ao coração e lar de um pai amoroso e disposto a perdoar, a dolorosa experiência não terá sido em vão.”[v]

Que Deus os abençoe sempre em todos os vossos esforços justos. Ele pode antecipar a vossa compreensão, ampliar a vossa sabedoria, iluminá-los por meio da experiência, conceder-vos paciência e a caridade... Que Ele vos conceda entrar no coração daqueles que amam e, em seguida, fazê-los saber que, quando aí entrarem ireis permanecer num lugar santo... que Ele possa enriquecer o vosso conhecimento com a capacidade e o poder de ensinar a retidão. Que a vossa fé e os vossos testemunhos cresçam e que a vossa capacidade de incentivar e fomentar o mesmo em outros aumente de dia para dia... Oro para que este Natal possa trazer uma cura e sincera união Eterna e tudo isso em nome daquele que morreu para que pudéssemos viver, o Filho de Deus, o Redentor do mundo, Jesus Cristo.[vi]



[i] Conferência Geral de abril de 2013

[ii] (D&C 84:88)

[iii] (D&C 100:1)

[iv] Conferência Geral de outubro de 2009

[v] Relatório da Conferência Geral de abril de 1929, 110.

[vi] J Reuben Clarke. Escola de Verão da Universidade de Brigham Young. Aspen Grove, Utah, 8 de agosto de 1938