Então Farei com que as Coisas Fracas se Tornem Fortes para Eles

    Mensagem da Liderança da Área

    Jovens
    Elder Wolfgang Pilz
    Elder Wolfgang Pilz Setenta de Área

    Ao redor da cidade onde cresci, existiam lindas florestas que ainda hoje retratam a imagem das românticas florestas alemãs. Foram elas que deram origem a histórias e narrativas misteriosas desde os tempos mais remotos. Perto de uma represa isolada, conhecida como a Primavera de Siegfried, terá, supostamente, ocorrido um evento ainda hoje relacionado com o mundo mitológico da Europa Central e do Norte.

    O nosso herói é chamado de Siegfried e é conhecido, nas terras do norte, como Sigurd.

    Este jovem é descrito como corajoso, forte e aventureiro. A sua fama tornou-se ainda maior quando matou um dragão com a sua própria espada. Depois do que, se banhou no sangue do monstro abatido para se tornar invencível. Infelizmente, nesse preciso momento, uma folha de tília caiu sobre as suas costas, fazendo com que uma pequena região do seu corpo não fosse coberta.

    Essa zona a descoberto foi, mais tarde, a causa da sua desgraça. Siegfried envolveu-se numa intriga entre duas rainhas e foi, subsequentemente, morto numa emboscada. Durante uma caçada, enquanto se baixava para beber água da fonte, foi morto com uma lança por um traidor que conhecia o seu ponto fraco.

    A ousadia de Siegfried baseava-se no seu sentimento de invencibilidade, mas tinha um ponto fraco, conhecido e explorado pelo seu inimigo.

    Muitas vezes, sentimo-nos seguros e invencíveis na nossa confiança excessiva. Mas se não reconhecermos as nossas fraquezas e não as transformarmos em virtudes, também poderemos ser vencidos.

    Convido-vos a seguir o conselho de Moróni, quando nos exorta a levar as nossas fraquezas até ao Senhor:

    “E se os homens vierem a mim, mostrar-lhes-ei sua fraqueza....[e] caso se humilhem perante mim e tenham fé em mim, então farei com que as coisas fracas se tornem fortes para eles”1.

    O individualismo, uma característica pouco atraente, a nossa tendência de nos enaltecermos, de nos exaltarmos facilmente, de pensarmos e falarmos mal dos outros, de nos regozijarmos com a infelicidade dos outros, de julgarmos injustamente ou prejudicialmente - tudo isto nos torna vulneráveis e um alvo fácil. Muitas vezes carregamos connosco traços de caráter que se enraizaram em nós quando eramos jovens e nos quais nunca trabalhámos. Às vezes, são uma consequência de experiências que passámos na nossa infância ou juventude e pelas quais não somos responsáveis. Qualquer que seja a razão, faríamos bem em levar essas fraquezas ao Senhor. Ele pode curar-nos. Ele espera que depositemos um sacrifício no altar - não um sacrifício como nos tempos antigos, mas um coração quebrantado e um espírito contrito.

    As palavras do Rei Davi mostram que as pessoas nos tempos antigos já sabiam que as ofertas queimadas não eram suficientes: “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; um quebrantado e contrito coração.….”2

    O Senhor ressuscitado repetiu esta injunção no Novo Mundo logo após ter anunciado a abolição dos holocaustos: “E oferecer-me-eis como sacrifício um coração quebrantado e um espírito contrito. E todo aquele que a mim vier com um coração quebrantado e um espírito contrito, eu batizarei com fogo e com o Espírito Santo, ….”3

    Por altura da publicação deste artigo, estarão a decorrer as conferências “Para o Vigor da Juventude” (FSY para abreviar) por toda a Europa. Essas conferências não são apenas eventos divertidos, elas destinam-se a ensinar os nossos jovens a preparar-se para receber orientação divina. Para que os jovens levem consigo aquilo que aprenderam, elas ensinam-lhes a seguir um código de conduta durante toda a conferência que se refletirá no seu comportamento e até mesmo na sua aparência externa. Eles descobrem onde residem os seus pontos fracos para que possam proteger-se, eficazmente, dos dardos do adversário. Depois, regressam a casa com o desejo de colocar toda a armadura de Deus de modo a que nenhuma região do seu corpo espiritual fique desprotegida no futuro.

    Regozijemo-nos com a força da “juventude de Sião”, que permanece firme em meio às correntes turbulentas dos nossos dias.

    _____________________________

    1 Éter 12:27

    2 Salmos 51:17

    3 3 Néfi 9:20