Conferência da Estaca de Lisboa

    Conferência da Estaca de Lisboa

    Realizou-se nos dias 18 e 19 de outubro a 67ªConferência da Estaca de Lisboa. A segunda sessão teve lugar no Centro de Congressos de Lisboa  e contou com a presença de mais de 430 pessoas. Para que todos tivessem a possibilidade de aceder a este local, foram disponibilizados 6 autocarros que asseguraram a deslocação.

    Esta conferência foi dirigida e presidida pelo irmão Gustavo Silva, Presidente da Estaca de Lisboa.

    O coro da Estaca de Lisboa mais uma vez abrilhantou este evento com as suas lindas vozes e hinos.


    A congregação cantando o hino 'Cantando louvamos'. Foto de Joana  Paulo
    DSC_0009.JPG

    Os oradores convidados para esta conferência  falaram sobre acelerar o trabalho de salvação por meio de fé, oração e do esforço dos membros e dos missionários de tempo integral.

    Na segunda sessão os temas foram bastante diversificados .O primeiro orador foi o irmão Ricardo Vieira que nos falou sobre a importância da nossa preparação espiritual para entrarmos no Templo. Seguidamente o irmão Wegner Rau discursou sobre a importância de sermos autossuficientes, quer em termos materiais como espirituais. A irmã Ana Rodrigues contou-nos como devemos estabelecer âncoras para as tempestades da nossa vida. Em seguida a Sister Fluckiger partilhou connosco as suas palavras e pensamentos sobre o casamento e o seu marido, Presidente Fluckinger falou-nos sobre a importância do Livro de Mórmon. Todos os oradores desta conferência ilustraram as suas palavras com escrituras e também com exemplos das suas próprias vidas, o que enriqueceu os nossos testemunhos e tocou os nossos corações.

    No final desta inspiradora conferência o Presidente da Estaca de Lisboa exortou-nos  a cumprir as nossas responsabilidades individuais, pagando os nossos dízimos e ofertas e ajudando a estabelecer o reino de  Deus. Explicou-nos que  se formos fiéis, receberemos as revelações a que temos direito  e que necessitamos para orientar as nossas vidas. Só assim viveremos à altura do nosso potencial e das espectativas que o Senhor tem para cada um de nós. O Templo de Lisboa será construído, mas podemos acelerar a sua construção contribuindo individualmente com o nosso esforço e sacrifício diários, vivendo e partilhando o evangelho de Jesus Cristo.